Artigo patrocinado por
Remessa Online

Como viajar para outros países europeus, à partir de Portugal

Veio conhecer ou viver em Portugal? Aproveite para conhecer os outros países europeus, é barato e surpreendente!

November 21, 2019
Por
Ivete Quintela

Vindo de férias ou para viver em Portugal, uma das grandes vantagens é poder usufruir da segurança e também ter a possibilidade conhecer vários outros países europeus de maneira barata à partir deste país. Mas viajar para o estrangeiro, mesmo por curtos períodos de tempo, exige cuidados. Certifique-se de que tem tudo o que precisa para sair e regressar sem problemas. E, em caso de emergência, saiba com o que pode contar com os Consulados e Embaixadas dos respectivos países de origem.

Saiba quais os documentos são exigidos para fazer viagens dentro e fora da União Europeia, que vacinas deve tomar e o que fazer em caso de emergência.

Evite o contacto com drogas

Conforme orientação do site do Governo Português, em alguns países, o uso ou transporte de drogas é penalizado com multas pesadas, longas penas de prisão ou até com a pena de morte. Evite o contacto com substâncias que sejam proibidas no país onde viaja.

Se estiver a tomar medicamentos, transporte sempre consigo a receita médica. Há substâncias que são legais em Portugal e no Brasil mas não noutros países.

Tenha cuidado

Tome os cuidados que puder para evitar roubos e para não perder o seu bilhete de regresso. Nas suas deslocações, leve apenas o indispensável e evite exibir jóias ou outros objetos de valor. Evite frequentar ruas mal iluminadas de noite e não resista a uma tentativa de roubo violento. No geral, a maioria dos países europeus são relativamente seguros, mas tenham atenção em locais de muito movimento como nos meios de transporte e locais muito visitados.

Eu, por exemplo, fui furtada em Paris, na saída da Basílica de Sacré Cœur ou basílica do Sagrado Coração como conhecemos. Mesmo eu sendo muito cuidadosa, levaram meu telemóvel (telefone) enquanto eu comprava um bilhete, colocaram a mão no bolso do meu casaco de maneira tão rápida que percebi somente depois de alguns minutos. Resultado, comprei uma outra mochila e guardei minha bolsa na mochila, e tive o cuidado extra de escolher uma mochila com bolsos escondidos.

O pior desse perrengue foram os dados que eu tinha guardado, tais como: todo o meu roteiro, cartões de embarque, voucher de hotel, passeios, contatos da família, etc. Mas como sou prevenida, eu imprimei o meu roteiro antes da viagem e ativei o localizador do meu aparelho para que meus filhos pudessem rastreá-lo ou deletar meus dados, caso não pudesse recuperá-lo. Não recuperei, claro, mas meus dados foram resguardados.

Nossa dica extra - Leve um valor de reserva para emergências, como comprar outro aparelho, por exemplo, perder o voo e ter que pagar a multa ou comprar outro bilhete, etc. Respeite as recomendações das autoridades locais. Se for acusada/o de um crime, insista junto das autoridades locais para que o consulado de Portugal seja informado. Para conhecer mais recomendações, consulte os outros conselhos dos serviços consulares aos viajantes portugueses. e recomendações, caso sua residência seja no Brasil.

Viajar para outros países da União Europeia

Quando viaja dentro da União Europeia, tem direito a um conjunto de direitos que são iguais em todos os países e protegem os passageiros nas viagens de avião, comboio, autocarro e navio. Para conhecer os direitos dos passageiros, consulte o site da UE ou descarregue a aplicação para:

Se tem nacionalidade portuguesa (ou visto de longa duração ou residência legal em Portugal), pode atravessar a fronteira entre os países da UE que pertencem ao espaço Schengen sem apresentar o Cartão de Cidadão ou passaporte. No entanto, aconselha-se que tenha consigo um documento que comprove a sua identidade, porque pode ser preciso para mostrar às autoridades ou para viajar de avião, por exemplo. Se vai viajar acompanhada/o de pessoas que não são de um país da UE, consulte a lista de documentos que podem ser necessários.

Existem condições especiais de viagem e transporte para pessoas com deficiência

Se tem mobilidade reduzida, possui direito a serviços de assistência gratuitos quando viaja de avião, comboio, autocarro ou navio. Se tem uma deficiência que implica mobilidade

reduzida, pode ter direito a um cartão de estacionamento da UE.

Conduzir automóveis

Pode conduzir em qualquer país da UE

Cidadãos europeus tem os mesmos direitos e deveres em qualquer país europeu. Os  Turistas brasileiros podem conduzir livremente dentro do período de Turista (90 dias),

A sua carta de condução é válida em toda a UE, mas deve confirmar que tem a idade exigida para conduzir as diferentes categorias de veículos, pois a idade como requisito poderá ser diferente em alguns desses países. O seguro do seu carro também é válido nos outros países da UE.

Para mais informação sobre as regras de trânsito e a condução no estrangeiro, consulte as recomendações da UE.

Chip Internacional

Pode usar o telemóvel como se estivesse em Portugal, se seu chip for de Portugal, e se for do Brasil, poderá adquirir um chip internacional antes de viajar para a Europa. O roaming entre países da União Europeia é gratuito. Isto significa que a sua operadora não lhe pode cobrar mais pelas comunicações que faz noutro país da UE do que pelas comunicações que faz em Portugal – quer sejam chamadas, SMS ou serviços de dados, enviados ou recebidos.

 Vai viajar com menores de idade?

Lembre-se de que, além do Cartão de Cidadão ou passaporte, as pessoas menores que viajam só com um dos pais ou com um adulto que não tenha a sua guarda legal, podem precisar de um documento oficial que as autorize a viajar.

Se viaja fora da União Europeia

Quando viaja para um país fora da União Europeia, precisa de ter sempre consigo o seu passaporte, além do visto ou de outros documentos exigidos por esse país. Iremos fazer um artigo especialmente sobre isso depois.



Coliseu, Roma Foto VPDICAS

Fizemos uma experiência saindo de Portugal (imigrante com Autorização de Residência) para alguns países como França (Paris), Bélgica (Bruxelas e Bélgica) e Itália (Roma e Veneza), todos pertencentes ao Espaço Schengen, e depois contaremos como foi em cada um desses países e como escolhi os meios de transporte (avião, trem / ônibus) entre as cidades..

Como imigrante, uma das primeiras coisas que observei foi logo cá em Lisboa, foi a área de embarque que é no outro lado do aeroporto, no Portão 2. É muito bom poder ter esse mesmo tratamento de igual a qualquer outro europeu, por isso vale à pena vir ou ficar legal no país. e para isso, também poderemos lhe ajudar, veja aqui nossas dicas para uma imigração segura.

Os voos “domésticos” são relativamente baratos, mas você deve observar alguns detalhes para o “barato não ficar caro”, como por exemplo a questão das bagagens. Para poucos dias, escolha levar uma pequena mala de mão, sem rodas ou mochila, pois essa pequena bagagem já está com valor incluído na passagem, eu por exemplo, levei essa duas bagagens, uma mala de 10 kl e uma mochila. Paguei pela bagagem 9,90 € (depende do trecho) e pude viajar com uma pequena mala 10 kg e obtive acesso a fila prioritária, e além disso embarquei com minha bagagem na cabine. 

Dentro da UE, a circulação de pessoas e bens é livre, mas isso não significa que não existam limites para certos tipos de produtos. Consulte as recomendações europeias sobre o transporte de produtos que têm restrições e o que pode levar consigo no avião (como bagagem de mão e no porão).

Mala de 10 kl + uma mochila

Cada companhia cobra um valor, e se for pagar na hora o valor sobe normalmente para o dobro. Para fazer o despacho de bagagem, e sugerimos fazer o seu Check-In Online ou Mobile, e no aeroporto, dirija-se ao balcão de drop-off da sua companhia aérea e entregue para despacho da sua bagagem. Desta forma, estará pronto para seguir diretamente para o controle de segurança.

Viagens de autocarro (ônibus) internacionais

Nessa última viagem, fizemos visita a três países: França, Bélgica e Itália. Tanto dentro desses países como entre eles pode-se fazer o trajeto também de autocarros, pois fica muito mais barato que qualquer outro meio de transporte. Dentre as empresas mais baratas, encontramos a FlixBus, que trabalha com preços baratos pois não utilizam as rodoviárias e sim outros pontos alternativos, devidamente sinalizados e sempre próximos de rodoviárias. Pagamos por exemplo de Paris para Bruxelas no mês de Outubro, o valor de 8,99€. Confira os valores e trechos seguindo esse link.

Agora vamos falar sobre as exigências legais para passar  com tranquilidade nos aeroportos e postos de controle da Europa.

Torre Eiffel, Paris Foto VPDICAS

QUAIS AS EXIGÊNCIAS NOS AEROPORTOS ou Postos de Controle

Se você é português,  tem cidadania portuguesa,  Autorização de Residência,  ou Turista, o que apresentar, segundo o europa.eu:

1 - Cartão Cidadão 

Para quem é Português, tem Nacionalidade ou mesmo Cidadania Portuguesa

2 - Vistos

Não é necessário para os que são Cidadão Europeu, para quem possui Autorização de Residência  ou entrou legalmente como Turista e está dentro do prazo de 90 dias em algum país pertencente ao Tratado de Shengen,

Sim, é necessário no caso do Cidadão Europeu, quem tem Autorização de Residência ou Turista que irão viajar para países fora do Tratado Shengen. 

3 - Passaporte *

Não é necessário para quem tem o Cartão Cidadão e vai para países do Espaço Schengen, mas é obrigatório para quem vai para outros países fora do tratado. Na dúvida,  sugerimos levar o seu Passaporte. 

É necessário levar o passaporte quem tem somente a Autorização de Residência ou está como Turista (dentro do prazo de 90 dias). Agora se já passou desse prazo e precisa se regularizar, ou já estiver aguardando sua regularização em Portugal, não saia do país, pois corre o risco de ser deportado.

4 - Seguro Saúde

Cidadão Português - Para os nacionais portugueses, podem entrar no site da Segurança Social e solicitar online o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença da Segurança Social

Benefícios

Este cartão permite-lhe receber assistência médica durante uma estadia temporária num dos 28 países da União Europeia, além da Islândia, Liechtenstein, Noruega ou Suíça.

Quem pode solicitar junto à Segurança Social?

  • Trabalhadoras/es ativos.
  • Trabalhadoras/es não ativos.
  • As/os pensionistas.
  • Os familiares dessas/desses trabalhadoras/es.

Cobertura

Este cartão permite-lhe, numa urgência, receber cuidados de saúde no estrangeiro – ou seja, não precisa de regressar ao seu país para receber tratamento. Com este cartão, a pessoa é tratada, no país estrangeiro, da mesma forma que uma/um beneficiária/o do sistema de segurança social desse país. Isto significa que os cuidados de saúde podem não ser gratuitos e podem implicar que se paguem taxas moderadoras ou comparticipações. Confira sempre os valores praticados no país de destino para evitar surpresas desagradáveis.

Lembre-se de que o cartão europeu de seguro de doença:

  • não é uma alternativa a um seguro de viagem - não cobre cuidados de saúde prestados no sistema de saúde privado nem outras despesas, como o custo do repatriamento ou indemnizações por bens perdidos ou roubados
  • não cobre as suas despesas se viajar para fazer um tratamento médico
  • não garante serviços gratuitos - cada país tem um sistema de saúde diferente, por isso, os serviços que são gratuitos em Portugal podem ser pagos noutro país.

Como adquirir

Siga esse link e adquira o seu cartão de Saúde Europeu online e gratuito. 

5 - Seguro Viagem 

Fazer seguro de viagem

Considere importante fazer um seguro de viagem, escolha uma cobertura abrangente. De preferência, inclua assistência médica, roubo, furto e despesas de repatriação. Verifique as condições contratuais e os dados mais importantes: idade e limites territoriais, notificação de queixas e prazos de validade.

Não é obrigatório, mas como eu já tive mala extraviada, aconselho sempre fazer um seguro viagem e compare condições, coberturas e valores também  com a Real Seguros para  considerar algumas garantias importantes, como: 

  • extravio de mala, 
  • garantia de cancelamento (opcional), atraso ou cancelamento de voo,
  • Não gostamos de falar, mas é importante pensar na nossa família, caso aconteça algo fatal com a gente, e torcemos para que tudo ocorra bem, mas para esses casos, o seguro oferece indenização em caso de morte ou invalidez permanente. 
  • Uma coisa importante, é que na hora de um sinistro (ocorrência) o atendente da seguradora lhe atende na sua língua, isto é em Português, para facilitar a comunicação. 

Faça uma cotação por aqui  ou nessa outra plataforma, e escolha a melhor seguradora, adequada à sua necessidade.

6 - Quanto dinheiro levar?

Leve dinheiro e/ou cartão de crédito ou débito, se tiveres conta corrente em Portugal ou outro país europeu, sugerimos aproximadamente 50€ ao dia, se já tiver comprado as passagens e pago a hospedagem anteriormente (variando conforme o padrão). Caso precise fazer transferência Internacional, utilize o Remessa Online, pois tem as melhores taxas e a mais ágil do mercado.

A melhor opção é fazer todo o roteiro prévio e antecipar a compra das passagens aéreas, comboios (trens), autocarros (ônibus), hospedagens e inclusive os passeios. Com tudo comprado com antecedência, você deve levar o suficiente para as refeições, transportes urbanos, presentinhos, reserva para emergências que pode ser um cartão de crédito, etc.

Bruges, Bélgica Foto by Usplash

Outras dicas importantes - Segurança 

Registe a sua viagem nos serviços consulares

Cidadão Português (ou Residente) 

Registe a sua viagem nos serviços consulares Registe-se online para os serviços consulares saberem onde está e poderem dar-lhe assistência em caso de necessidade. Envie um email para gec@mne.pt e indique:

  • o seu número de Cartão de Cidadão
  • o seu número de telemóvel
  • o percurso da viagem
  • o alojamento e o contato desse alojamento
  • o nome de uma pessoa da família a contatar em caso de emergência.

Se preferir, pode fazer o registo na APP – Registo Viajante, disponível para smartphones Android e iOS. Através da aplicação, recebe também recomendações de segurança sobre o país que visita, sempre que a situação o justifique.

Quando há catástrofes, este registo permite às autoridades portuguesas identificar os locais e o número de pessoas que estão em zonas de perigo e que necessitam de assistência rápida. Para conhecer mais recomendações, consulte os outros conselhos dos serviços consulares aos viajantes portugueses.

Cidadão brasileiro 

A Rede Consular brasileira é uma das maiores do mundo. Consiste em um conjunto de Embaixadas, Consulados e Vice-Consulados, que podem ser acionados por cidadãos brasileiros que estejam precisando de assistência no exterior. 

  • Recomenda-se que cidadãos brasileiros portem relação com os números de telefone da Embaixada e/ou do Consulado instalado na região em que pretende transitar ou permanecer. A assistência consular é um direito reconhecido por tratados internacionais, e o cidadão brasileiro deve sempre exigir das autoridades locais a oportunidade de comunicar-se com Representação Diplomática de seu país. O Itamaraty recorda que a assistência consular prestada ao cidadão brasileiro é isenta de custos, embora não exista previsão legal para o custeio de despesas com, por exemplo, advogados e tratamento médico/hospitalar. 
  • Para saber o que uma Embaixada ou Consulado brasileiro pode e não pode fazer por você, clique aqui.
    A lista a seguir não dispõe de dados sobre a rede de Consulados Honorários do Brasil no mundo. Para mais informações nesse sentido, clique aqui
  • A lista a seguir contém informações apenas sobre regiões e territórios oficialmente reconhecidos como país pelo Brasil. Se você estiver em território não reconhecido pelo Brasil como país, clique aqui.
    Em caso de dúvidas, clique aqui.

Links úteis

Esse artigo foi patrocinado por

Remessa Online

Transferencia Internacional! Economize tempo e dinheiro, na Remessa Online você tem as melhores taxas e pode enviar ou receber muito mais rápido. Utilize o voucher VPDICAS e ganhe 10% de desconto!
Ir para o site

Quer ser destaque em um artigo do VPDicas?

Patrocine nossos artigos e tenha sua marca em destaque junto a um conteúdo relevante para comunidade VPDicas. Para saber como funciona é só preencher o formulário abaixo que o time VPDicas vai entrar em contato com você.

Obrigado. Entraremos em contato em breve!
Algo deu errado ao enviar o formulário. Por favor, tente novamente.

Artigos relacionados