Campeão Concurso de Negócios do Oeste 2018

Conferência internacional sobre inclusão de refugiados e migrantes
6 Junho, 2018
Guia sobre o que muda no Código do Trabalho
21 Junho, 2018
Empreendedorismo & Negócios

 

Dos treze finalistas da 3ª edição da Final do Concurso de Negócios Oeste Portugal, apenas cinco projetos foram escolhidos pelo júri. Uma plataforma de dicas e acolhimento -“VPDICAS – Vivendo Portugal Dicas”, um Clube Cinotécnico, uma revista personalizada – “May By You”, uma produtora de algas – Iberalgas e um serviço organizacional – “Weorganizer” foram os negócios distinguidos na cerimónia de entrega de prémios, que decorreu na passada quinta-feira, na sede da OesteCim, em Caldas da Rainha.

 

30-05-2018
Por Mariana Martinho
No âmbito da candidatura da Promoção do Espírito Empresarial da Região Oeste, aprovada pelo Programa Operacional Regional Centro 2020, a Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCIM) e a Associação Empresarial da Região Oeste (AIRO), promoveram mais uma edição do concurso, que tem como objetivo de promover, apoiar, acompanhar e ajudar a implementar projetos que sejam inovadores, tenham viabilidade económica e financeira, sejam potenciadores de criação de novos postos de trabalho qualificado e produzam um efeito impulsionador no contexto de mercado global.

A final foi disputada por treze projetos, em que cada um teve de apresentar as suas ideias de negócios durante cinco minutos, perante um painel de jurados composto por Tânia Mourato, da OesteCIM, Ana Maria Pacheco, da AIRO, Conceição Carvalho, da CCDRCentro, Etelvina Nabais, do IAPMEI, e Paulo Almeida, da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar, que os analisou e avaliou.
Para dar início à sessão, o presidente da OesteCIM, Pedro Folgado, deu as boas vindas aos empreendedores, referindo ainda que “este é um concurso onde pretendemos que as pessoas apresentem os seus projetos inovadores, de algum modo sustentáveis para a região e que possam vir a ser vingadores e ganhadores, independentemente de ganharem ou perderem”.

Cinco projetos vencedores. Em primeiro lugar ficou o projeto “VPDICAS – Vivendo Portugal Dicas”, de Ivete Quintela. Este projeto consiste num plataforma multilateral, que teve início há dois anos, quando Ivete começou a divulgar as suas experiências no país para um grupo.

O “VPDICAS-Vivendo Portugal Dicas” pretende ser uma plataforma de aconselhamento e dicas para os novos imigrantes brasileiros, oferecendo parceiros em vários segmentos, facilitando dessa forma uma migração com mais tranquilidade e segurança.
Além de “facilitar o processo migratório”, este negócio pretende descentralizar a migração, que está centrada em Lisboa e Porto, para outras regiões do país.

Os imigrantes brasileiros precisam de apoio para imigrar e fixar-se. Esta plataforma, que conta com a colaboração de cinco empreendedores, atua essencialmente nas redes sociais e no site.

Desta forma, segundo Ivete Quintela, “pretendemos auxiliar os empreendedore brasileiros que estão a vir para Portugal a ficar na região Oeste”.

O segundo lugar foi atribuído ao “CSI Alcobaça”, de Filipe Fernandes, que consiste na criação de um clube cinotécnico, no concelho de Alcobaça.

Com vasta experiência na área, Filipe Fernandes pretende intervir junto da população com problemas psicológicos, relacionamento social ou afetividade, através da terapia realizada com o auxílio de cães, a fim de obter qualidade de vida e saúde bem-estar social, e ajudar a integrar pessoas com dificuldades de socialização.
Este conceito, segundo o empreendedor, “começa a dar os primeiros passos em Portugal, e a procura é crescente”. Inicialmente irá trabalhar com a parceria de instituições locais como o canil municipal de Alcobaça, Parque dos Monges, Ceeria-Centro Educação Especial, Reabilitação e Integração de Alcobaça, instituições particulares de solidariedade social e agrupamentos de escolas.

Constituído pela Carolina Rainho e Jennifer Capitaz, o projeto “Mag by You” ficou em terceiro lugar. Ambas tinham “um sentimento comum, o gosto pela fotografia”, e nesse sentido decidiram criar uma revista personalizada, em que cada utilizador transforma a sua galeria de fotografias digitais numa revista.
A ideia, que é “simples e prática”, surgiu no início deste ano e basta aceder à galeria de fotos, quer no telemóvel, tablet ou mesmo no computador, e selecionar todos aqueles momentos que “merecem ser relembrados e partilhados outra e outra vez”, e enviá-los para a “May by You”.
Posteriormente, a equipa organiza e cria a revista personalizada, com 60 a 100 fotos digitais, e envia para casa.
O negócio disponibiliza vários planos de subscrição, encomendas unitárias e ainda gift cards.
O preço unitário é de 25,95€ mas a subscrição mensal da revista fica a 17,95€ cada unidade.
“Este é um produto para qualquer amante de fotografia”, sublinharam as empreendedoras, adiantando que “aqui na zona oeste pensamos que o produto será uma mais-valia ou quase como um serviço, que podemos associar aos hotéis ou alojamentos locais, acabando por ser um extra aos hóspedes”.

Para o quarto lugar foi escolhido o projeto “Iberalgas”, cuja ideia foi desenvolvida por Cristiana Cunha. O objetivo desta empreendedora é cultivar algas 100% biológicas para a confeção do sushi e assim aumentar a acessibilidade dos portugueses aos melhores restaurantes japoneses e chineses, bem como aos supermercados e lojas celeiro. Ou seja, a “intenção é permitir ao consumidor final o acesso a produtos de qualidade”.
Além disso, a jovem pretende que o país possa vir a ser o “maior produtor da Europa ao final de cinco anos” de atividade. “Este é um mercado em crescimento, pois cada vez mais pessoas consomem algas em Portugal”, afirmou.
O produto será processado em tanques de aquicultura, cujo investimento será de 100 mil euros.

O quinto lugar foi atribuído ao negócio “Weorganizer.pt”, de Silvana Santos, que oferece um serviço personalizado com profissionais de organização, quer no lar ou escritório. Além de organizar a mudança, o seu closet, presentes de casamento / noivado e outros, ou apenas pertences de familiar falecido, o objetivo é “otimizar os espaços e com isso melhorar a maneira como vivemos, e o tempo que desperdiçamos nas tarefas”.
A “Weorganizer” é uma plataforma completa de cuidados pessoais na região Oeste, que está a funcionar desde abril, e já conta com três clientes fixos.

 

contato@vpdicas.com
Fonte: Jornal das Caldas
vpdicas
vpdicas
Somos um equipa de profissionais luso brasileiros com o propósito de oferecer dicas, apoio e networking aos que desejam conhecer, viver empreender e investir em Portugal, especialmente no Centro do país.